O que é a Esofagite Eosinofílica?

Trata-se de doença crônica, caracterizada por infiltração de eosinófilos (tipo específico de glóbulo branco) na mucosa e submucosa do esôfago, causando processo inflamatório local. Geralmente, acomete mais frequentemente homens jovens caucasianos.

O que causa a Esofagite Eosinofílica?

A sua causa é desconhecida, mas supõe-se que seja uma inflamação imunomediada ou auto-imune (imunidade que ataca o próprio corpo), induzida por alérgenos alimentares ou inalados. Acredita-se que exista uma predisposição genética.

Quais os sintomas da Esofagite Eosinofílica?

  • Dificuldade para engolir – disfagia
  • Queimação retroesternal (peito) – pirose
  • Regurgitação de alimento
  • Dor na parte anterior do tórax
  • Sensação de alimento entalado no esôfago

OBS: tem associação com asma, rinite alérgica, dermatite atópica, alergias alimentares.

Como saber o diagnóstico da Esofagite Eosinofílica?

  • Quadro clínico sugestivo
  • Achados na Endoscopia Digestiva Alta que sugerem a esofagite eosinofílica.
  • Estudo histológico da biópsia da mucosa do esôfago realizada pela endoscopia, que deve identificar a infiltração de eosinófilos, pelo menos 15 eosinófilos por campo de grande aumento.

Qual o tratamento da Esofagite Eosinofílica?

 O tratamento baseia-se primeiramente em dieta hipoalergênica, que pode ser guiada por teste de alergias alimentares ou com restrição de alimentos potencialmente patogênicos como:

  • Leite
  • Ovos
  • Soja
  • Frutos do mar
  • Amendoin
  • Trigo

           O tratamento medicamentoso é a utilização de inibidores da bomba de prótons, corticoides tópicos em mucosa esofágica e antagonistas de leucotrienos. Em alguns casos mais graves ou com refratariedade ao tratamento convencional podem ser utilizados imunomoduladores e imunossupressores.