Saiba mais e tire suas dúvidas sobre esta especialidade médica 

A coloproctologia é a parte da medicina que estuda doenças intestinais (cólon), do reto e ânus. O médico que atua nesta área é conhecido como coloproctologista, cirurgião colorretal ou popularmente como proctologista. Para se tornar um especialista é preciso fazer residência em cirurgia geral, por no mínimo 3 anos e depois fazer outra especialização na área, por pelo menos 2 anos para começar a atender pacientes. 

Você sabia? Esta é uma das atividades mais antigas da medicina, existem registros históricos de mais de 5 mil anos. A coloproctologia é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e pela Associação Médica Brasileira, e a classe médica é representada pela Sociedade Brasileira de Coloproctologia. 

O médico proctologista é o mais indicado para tratar diversas doenças intestinais, do reto e ânus, como hemorróidas, incontinência anal, fissuras anais, câncer no intestino grosso e reto, doença de Crohn, inflamações, diverticulite, retocolite, infecções intestinais, tumores benignos, diarreia ou constipação crônicas, síndrome do intestino irritável, pólipos, fístulas, abscessos, doenças sexualmente transmissíveis no reto e ânus. 

Esta é uma área da medicina que evolui constantemente e sempre existem diversas novidades no setor, para tratamentos, realizações de exames e cirurgias. Atualmente, são usadas técnicas modernas e pouco invasivas com o apoio de novas tecnologias para realizar a maioria dos procedimentos.

Quando devo procurar este especialista? 

Existe uma certa confusão com outra área de atuação médica, chamada urologia. Na verdade, o especialista urologista cuida do sistema urinário e sistema reprodutor masculino. Entretanto, quando ele pede um exame de próstata, o procedimento pode ser realizado por um proctologista porque a glândula é alcançada pelo ânus. 

Mas, tanto para homens como para mulheres em caso de distúrbios ou doenças relacionadas ao intestino, reto e ânus, o certo é procurar por um médico coloproctologista. Principalmente na ocorrência dos seguintes sintomas:

– Problemas para evacuação periodicamente;

– Constipação intestinal:

– Diarreia persistente;

– Dores e cólicas constantes na região do abdômen. 

– Sangramento anal;

– Fezes com sangue;

– Alterações e distúrbios no funcionamento do intestino;

– Exames de prevenção de câncer intestinal e colorretal; 

– Surgimento de hemorroidas, fístulas e pólipos. 

Apesar dos sintomas parecerem simples e de fácil cuidado, não procurar um médico especialista em coloproctologia pode resultar em graves complicações. Portanto, o ideal é visitar regularmente um doutor que seja de sua confiança para realizar exames periódicos e de prevenção. 

Em sua maioria, as doenças colorretais, mesmo as mais graves, são tratáveis por meio de medicação ou procedimentos cirúrgicos. Lembrando que quanto antes for diagnosticado o problema, o paciente terá mais chances de cura. 

Gostou do texto? Se você ainda tem dúvidas sobre essa área da medicina entre em contato ou deixe seu comentário. Caso precise consultar um proctologista, marque um horário através do site: https://drfernandobray.com.br/

Consulte a disponibilidade de horários e agende uma visita!